Sociedade civil entrega ao Governo Federal Carta aberta em defesa da Convivência com o Semiárido


A presidenta do Consea, Maria Emília Pacheco, entrega 'Carta aberta por um Semiárido vivo com direito à água e segurança alimentar' ao Governo Federal, durante o Seminário Dialoga Brasil Agroecológico. O documento foi entregue aos ministros do Desenvolvimento Agrário (MDA), Patrus Ananias, e da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, na perspectiva de chegar até a Presidente Dilma Rousseff.
A Carta assinada por artistas, parlamentares, religiosos, intelectuais, lideranças de movimentos sociais, pede que as políticas de Convivência com o Semiárido não sejam penalizadas pelo ajuste fiscal. O documento também cita a contribuição de programas governamentais nas mudanças sociais ocorridas nos últimos anos, especialmente, para famílias do Semiárido brasileiro, como o Água para Todos, o PAA, Bolsa Família, com os quais “40 milhões de pessoas saíram da miséria e da indigência”, diz no documento.
Queremos continuar assistindo à histórica redução das desigualdades que marcam o País. Não podemos parar, tampouco diminuir o ritmo dessas políticas, especialmente às responsáveis por garantir soberania alimentar”, defendem todos que assinaram a carta.
Com informações do Consea e Asa Brasil
Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.