Acusado de matar garoto em Petrolina confessou ter abusado e matado outras crianças


Mais um crime hediondo choca Petrolina. Wallyson Pedro Souza de Sá, de nove anos foi estuprado e morto na última segunda-feira, 12 de outubro, Dia das Crianças. O acusado pelo crime foi preso na noite de ontem (14) e confessou. José Cícero da Silva foi encaminhado a 214ª Delegacia de Polícia, localizada na Vila Mocó e após a conclusão dos trâmites cabíveis, foi encaminhado a Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes. Um menor de 16 anos teria participado mediante pagamento de R$ 10.


À frente do caso, a delegada Nery conta como a polícia chegou ao acusado. “Realizamos um trabalho incansável, em nenhum momento paramos de correr atrás dessa criança com o intuito de encontrá-la viva. No dia 13/10, ao tomarmos conhecimento do fato logo pela manha saímos em diligências para localizar as pessoas responsáveis e recebemos uma denuncia anônima de que o imputado, José Cícero da Silva, estaria na praça da sementeira no dia 12/10, dia em que a crianças desapareceu.

Esse cara, José Cícero da Silva, tem um longo histórico de antecedentes criminais, já respondeu por homicídio em Santa Maria da Boa Vista. Lá ele matou uma mulher e foi inocentado do homicídio de mais dois menores, um de oito anos e uma menina. Como não havia provas ele foi inocentado. Começamos então a trabalhar em cima da via desse cara e ele tinha nos passado que no dia do fato em que Wallyson Pedro desapareceu, ele estaria com a ex-mulher dele, a senhora Maria de Loudes. Procuramos a senhora Maria de Loudes e constatamos que era mentira o que ele tinha falado”.

A delegada responsável pela investigação ainda reforça a frieza dos acusados. “Ele confessou que matou o Wallyson Pedro juntamente com outro menor. Ele utilizou o adolescente para chamar Wallyson Pedro, prometeu um valor para esse adolescente de R$ 10 se levasse Wallyson Pedro ao encontro dele, de José Cícero. Ele levou o menor e os dois abusaram sexualmente do menor, do Wallyson Pedro, e o maior, José Cícero matou a criança e jogou lá no canal .

Ele (José Cícero), confessou a forma como estuprou o menor, a criança sentiu dor, ele confessou todos os detalhes e o adolescente infrator também confessou todos os detalhes e um fato me chamou a atenção: o adolescente infrator estava no velório da criança. O adolescente infrator sabia de tudo, sabia onde o menor encontrava-se morto. Ele chegou a ir a delegacia com a família.

No dia do desaparecimento ele foi a 213, Delegacia do Ouro Preto, registrar o B.O. com a mãe. Nossa equipe da 214, apreendemos o menor dentro do velório da criança, da vítima e aí conduzimos a delegacia e realizamos os devidos procedimentos”. Ainda de acordo com a delegada, o adolescente de 16 anos seria usuário de drogas e aceitou participar do delito para custear o vício.

Segundo um levantamento feito pela Polícia Civil, José Cícero foi condenado pela morte de uma mulher em Santa Maria da Boa Vista e era acusado de ter matado a filha dela e um menino de oito anos naquela cidade. Desses últimos dois crimes ele foi absolvido por falta de provas.
“Além do homicídio da mulher, em Santa Maria da Boa Vista, ele confessou ter matado uma deficiente mental de 16 anos que era filha dessa mulher e ele confessou ter matado um menino junto com uma outra pessoa, vulgo Soró, de oito anos. Ou seja, é um criminoso, um serial killer que estava solto”, relatou Pollyana.

Depois de cumprir pena na Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes, ele morou no Pedra Linda onde amasiou-se com Maria de Loudes. Lá ele abusou dos dois netos da companheira e foi denunciado por um deles. Maria de Loudes o expulsou de casa e em represália ao menor que o delatou, ele retornou ao endereço, dopou a criança e a levou para um matagal com o intuito de matá-la e só não consumou o homicídio porque foi flagrado pela comunidade. Em depoimento a polícia, José Cicero também confessou ter assassinado Pedro Felipe, criança desapareceu no bairro Pedra Linda. “O caso desses menores foi antes dele ter matado o Pedro Felipe no Pedra Linda, aquela criança que apareceu morta e foi encontrada em estado de putrefação, foi ele que matou. Ele abusou sexualmente e matou Bebel. Ele morava uma rua atrás, morava nos fundos da casa da criança”.

A delegada lamenta que José Cícero não tenha pagado pelos primeiros crimes cometidos. “Em Santa Maria da Boa Vista não houve prova suficiente para condená-lo pelos dois homicídios do menor dos 08 anos e da deficiente. A minha vontade era encontrar a criança com vida por conta do desespero da família. Minha delegacia toda, minha equipe toda se dispôs a ir todos os dias, a gente ficava as madrugadas procurando esse menor. E ele foi condenado pelo homicídio da mulher, veio para a PDEG (Penitenciária Doutor Edivaldo Gomes). E com relação as duas crianças, a deficiente mental e o de oito anos, ele foi absolvido porque não havia provas. A forma era tão brutal que ele não deixava rastros, era quase impossível obter provas. Com esse depoimento, vamos enviar a Santa Maria da Boa Vista, vamos conversar com o juiz, com o promotor para reabrir o caso”.

Além de prender o acusado, a Polícia Civil também investiga se outros crimes desse porte forma cometidos na cidade. “Estamos tentando levantar um rastro, por onde ele passou, para levantar as crianças desaparecidas porque ele gosta de meninos a partir de oito e nove anos e quando ele está com faca ele esfaqueia o abdome e esfaqueia a garganta.

No caso do Wallyson Pedro ele asfixiou porque ele estava sem instrumento cortante. Ele tem um quadro de psicopatia, ele é muito frio, em momento nenhum demonstrou remorso. Eu acredito que por onde ele passou deve ter feito vítimas e não foi fácil encontrá-lo, foi um trabalho muito bem-feito. Um trabalho, incansavelmente a delegacia se propôs de corpo e alma.

Em nenhum momento descansamos enquanto não prendemos ele”. estima que José Cícero da Silva deve pegar pena máxima (30 anos). Ele está sendo acusado de homicídio triplamente qualificado e estupro de vulnerável. O adolescente que teria participado do crime foi encaminhado a Funase e pode ser condenado a três anos de reclusão.

Karine Paixão/Grande Rio FM
Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.