Convênios garantem recursos para proteção de crianças e adolescentes


Para garantir a continuidade de projetos sociais desenvolvidos em prol de crianças e adolescentes em vulnerabilidade social e, em alguns casos, também a seus familiares, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça, Cidadania, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), assinou nesta quarta-feira(21) convênios com 15 entidades que atuam no atendimento de crianças e adolescentes na Bahia. 

A assinatura simbólica dos documentos garante o repasse, no valor total de R$ 1,94 milhão, para o desenvolvimento de projetos sociais de 14 destas entidades e também ao Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Yves de Rossaim (Cedeca) para o apoio jurídico e psicossocial a crianças vítimas de abuso sexual, entre outras formas de violação.

Durante o evento realizado no auditório da Secretaria de Planejamento do Estado (Seplan), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), a SJDHDS, com a presença do secretário Geraldo Reis, lançou oficialmente a campanha 'Bote Fé no Futuro – Colabore com o Fecriança'. “Queremos ampliar, substancialmente, a participação das empresas, da sociedade civil, das pessoas físicas, contribuindo com a melhoria das condições de vida de crianças e adolescentes do nosso estado”.

O Fecriança é gerido pela SJDHDS e pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Ceca), que, além de auxiliar no acompanhamento dos projetos, fiscaliza a gestão do fundo, juntamente com o Ministério Público Estadual (MPBA) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE-BA).

A conselheira Vera Carneiro, que representa os Territórios de Identidade do Sisal, Portal do Sertão e Bacia do Jacuípe, explicou que para serem selecionadas as instituições precisam atender a critérios de realização de ações de proteção, defesa e de e promoção da garantia dos direitos de crianças e adolescentes. “A instituição precisa ter comprovadas as ações realizadas diretamente com crianças e adolescentes”.

Uma das instituições atendidas pelo fundo é a Associação de Pais e Mestres de Apoio ao Desenvolvimento Social, sediada no bairro de Saramandaia, em Salvador. Segundo seu diretor-executivo, João Pereira, a entidade oferece orientação psicossocial, jurídica, encaminhamento a serviços públicos e ao mercado de trabalho, além de cursos profissionalizantes a adolescentes e suas mães. “Já estamos na terceira edição do projeto que é financiado pelo Fundo Estadual de Atendimento à Criança e ao Adolescente. Atendemos uma média de 70 pessoas por mês”.

Doze crianças e jovens que integram o grupo Percuterê, desenvolvido pela Associação Projeto Crescer, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), se apresentaram durante o lançamento da campanha no CAB. De acordo com a coordenadora do projeto, Raimunda Araújo, há 15 anos a instituição realiza ações sociais e de promoção da cidadania com 201 crianças e jovens, entre 5 e 18 anos, na comunidade conhecida como Lagoa dos Patos.

“Oferecemos aulas de música, com percussão violão e pandeiro, de futsal, judô, capoeira, informática, teatro, vôlei, reforço escolar e três alimentações diárias. Tudo no horário oposto ao da escola. As crianças que estudam de manhã frequentam a tarde e vice-versa. Quando eles completam 15 anos entram no grupo de desenvolvimento para serem preparados ao mercado de trabalho. A partir dos 16 anos, as empresas parceiras da instituição recrutam eles para o primeiro emprego”, explicou Raimunda.

Doação

Os recursos são provenientes de doações feitas ao fundo na conta corrente 993.061-2, agência 3832-6 (Banco do Brasil), de deduções no Imposto de Renda, e ainda do Governo do Estado. Informações sobre como colaborar estão disponíveis no site da SJDHDS
Governo da Bahia
Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.