Lago de Sobradinho com apenas 2.49% de sua capacidade está quase no volume morto


O volume morto no Lago de Sobradinho vai significar que a água acumulada vai estar a um nível abaixo do ponto de captação, e não poderá mais ser retirada por gravidade. Precisará do uso de bombas. Em situações dessa natureza, a geração de energia e o uso da água para irrigação ficam prejudicados, e a prioridade passa a ser o abastecimento humano e dessedentação animal. “Infelizmente chegando a esse ponto significará que todas as com,portas terão que ser fechadas com um mínimo de liberação na calha do rio”, diz o senador.
O secretário da SIHS, Cássio Peixoto, disse que mesmo na situação de volume morto, a água do lago de Sobradinho  será suficiente para garantir o abastecimento pelos próximos três meses, período chuvoso em toda a Bacia do rio São Francisco, que vai até março do próximo ano. A questão é que nas previsões do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) nos três primeiros meses do período chuvoso, que começou em outubro, as probabilidades apontam para chuvas abaixo da média histórica.
Carros-Pipa – Para o secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, por enquanto não  há  riscos de se suspender o fornecimento de água para os projetos de irrigação nas margens do São Francisco, mas ele cobra dos municípios da região ações conjuntas para minimizar o problema da escassez de á água. Tanto é que o governo do estado liberou nesta na última quarta-feira R$ 530 mil para dar início às ações de apoio aos municípios localizados às margens do Lago da Barragem de Sobradinho.
Os recursos são destinados para a aquisição de equipamentos, identificação de pontos de captação de água e intervenções emergenciais em pequenos sistemas de abastecimento nas sedes municipais e seus distritos. “Fizemos contato com o Comando do Exército e vamos buscar ampliar o fornecimento de água para as populações através de carros-pipas e adquirir tubulações e bombas para captação de água”, disse Cássio Peixoto.
A situação é considerada emergencial principalmente no municípios de Barra, Bom Jesus da Lapa, Carinhanha, Casa Nova, Curaçá, Juazeiro, Paratinga, Pilão Arcado, Rodelas, Remanso, Sento Sé, Serra do Ramalho, Sítio do Mato, Sobradinho e Xique-Xique.  “A antecipação das ações têm o caráter emergencial, e o planejamento e o mapeamento das áreas críticas são fundamentais para diminuir os conflitos pelo uso da água, trazendo segurança hídrica e qualidade de vida para a população”, destacou Peixoto.
O volume morto é a reserva de água profunda das represas, que fica armazenada abaixo do ponto de captação. A água que fica no fundo das represas, acumula sujeira, sedimentos e até metais pesados.  Essa situação é considerada  apenas para efeito de geração de energia e uso na irrigação, uma vez que a água ainda poderá ser captada nas margens do lago e ser utilizada para a manutenção da vazão do rio depois da barragem. 
Tribuna da Bahia
Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.