Produção e uso do biodiesel é tema de evento regional, na Bahia


O secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, representando o governador Rui Costa, participou da abertura do Seminário Regional de Avaliação do Selo Combustível Social: a inclusão social e produtiva da agricultura familiar, nos 10 anos do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB) das regiões Norte e Nordeste.  O evento acontece nesta segunda-feira (09) e terça-feira (10), no Hotel Sol Bahia, em Salvador-Bahia.
Segundo Rodrigues, nesses dois dias de evento haverá uma significa contribuição tanto para o avanço da agricultura familiar do estado brasileiro, como das empresas e cooperativas para que a economia tenha um lugar diferenciado. “Nestes 10 anos do programa, foi acertada a parceria entre governos, empresas e trabalhadores. Neste tempo, o país amadureceu bastante, por mais que ainda tenhamos alguns gargalos e ainda precisamos ter atenção com temas como reforma agrária, acesso a terra, regularização fundiária, assistência técnica como elemento que garanta a produtividade, aumento de produção, relação com o meio ambiente”, destacou.

Ainda de acordo com o titular da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), “é fundamental que a agricultura familiar tenha controle de uma matéria-prima que vai gerar energia”. “Não queremos ficar na condição de fornecimento de matéria-prima. Compreendemos que, ao longo desses anos, o governo tem se esforçado para que a matriz energética desse estado seja revelado, no sentido de garantir renda para o estado e renda pra quem produz”.

Ele afirmou ainda que é possível acertar no tema dos biocombustíveis e a SDR também está empenhada nesse assunto. “Temos a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) que está lidando com um empréstimo do Banco Mundial, por meio do projeto Bahia Produtiva, e já temos no forno um edital para as oleaginosas. Este evento nos ajudará muito a fortalecer nossas ações”. 

A programação contou com uma palestra do diretor executivo da CAR, Wilson Dias, que falou sobre as ações do governo da Bahia no âmbito do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel. “Iniciamos ações como a distribuição de sementes de mamona e já chegamos a fazer a entrega de sementes para 30 mil famílias. Também estimulamos duas cooperativas a produzir a mamona junto com outras sementes de culturas alimentares, para que, posteriormente, o governo pudesse adquirir”.
Dias afirmou ainda que essas e outras experiências semelhantes serviram como aprendizado para o novo projeto da empresa, o Bahia Produtiva. “Vamos financiar projetos inseridos em oito cadeias produtivas, entre elas a de oleaginosas. O biodiesel é uma nova matriz energética e o governo vem apostando nela para auxiliar na inclusão socioprodutiva e na expansão da agricultura familiar”, ressaltou.
O diretor da CAR destacou também o compromisso de desenvolver e estimular a produção de mamona na região de Irecê e em parte da Chapada Diamantina, onde há uma grande produção. “Vamos estimular a produção onde já existe trabalho com o fruto, mas pretendemos expandir também para a região do Baixo Sul, por exemplo. Queremos aumentar a produtividade da mamona da Bahia”.

Estiveram presentes o superintendente da CAR, Jeandro Ribeiro, o superintendente da Agricultura Familiar, Marcelo Matos,  empresários, pesquisadores, delegados do MDA, agricultores familiares e sociedade civil organizada. 

Governo da Bahia
Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.