Em protesto contra governo, Sinpol coloca cruzes no Centro de Petrolina para representar número de homicídios em Pernambuco


Um protesto realizado por policiais civis de Pernambuco na manhã desta terça-feira (1), no Centro de Petrolina, chamou atenção de quem passava pelos arredores da Praça Dom Malan.
Revoltados contra o que consideram “descaso” do governo do estado com a categoria, o Sinpol – sindicato que responde pelos direitos dos policiais – colocou 3.500 cruzes na área entre a praça, a Igreja Catedral e a Concha Acústica. O número representa os homicídios registrados em 2015 no estado e reforça, segundo o Sindicato,  o “fracasso” do Pacto Pela Vida no atual Governo Paulo Câmara.
Em estado de greve, o Sinpol já havia realizado um protesto parecido em Caruaru, Agreste do estado. De acordo com o presidente do sindicato, Áureo Cisneiros, além de melhorias salariais a categoria reivindica condições de trabalho mais dignas. Em Petrolina, as críticas mais contundentes dizem respeito ao Instituto Médico Legal (IML). Cisneiros já chegou até a denunciar que restos de corpos humanos estariam sendo jogados na rede de esgoto, por falta de estrutura do órgão.
O presidente não poupa críticas ao governo estadual, que se diz impedido de atender a categoria por causa da crise, mas – segundo ele – investe milhares de reais em cafezinhos e outras mordomias para o Palácio do Campo das Princesas.
Perplexidade
Muitos transeuntes que passavam pela praça mostraram-se surpresos pelas cruzes colocadas no local. Alguns ficaram visivelmente perplexos ao tomar conhecimento do número oficial de homicídios no estado, representados pelo ato simbólico. Cisneiros já deixou claro que a categoria segue em estado de greve, mas uma paralisação geral não está descartada até o começo de 2016.
Informações/Carlos Britto
Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.