Seminário aproxima instituições públicas de organizações produtivas da agricultura familiar


Contribuir para a segurança alimentar e nutricional da população em geral, com produtos produzidos pela agricultura familiar. Com esse objetivo, foi realizado o Seminário Compras Institucionais da Agricultura Familiar, nesta sexta-feira (04), durante a Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária (FEBAFES), que acontece em paralelo à Fenagro, no Parque de Exposições de Salvador. 

O seminário reuniu instituições federais e estaduais, potencialmente compradoras de gêneros alimentícios da agricultura familiar e organizações socioprodutivas para apresentar possíveis demandas e ofertas. O chefe de gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Edson Valadares, disse que a SDR entende que o governo tem o compromisso de estabelecer diálogos e parcerias entre os gestores públicos, as cooperativas e associações da agricultura familiar para comercializar seus produtos. “O PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e o decreto presidencial que obriga esse tipo de comercialização são elementos importantíssimos para o desenvolvimento rural do estado. 

Esse seminário cumpre com o objetivo de aproximar as instituições públicas das organizações produtivas”. Para o diretor presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), Wilson Dias, realizar este evento, durante a FEBAFES, cria uma oportunidade para os potenciais compradores conhecerem o conjunto de cooperativas, associações de produtos que estão aí expostos. “Esse seminário também tem a incumbência de avançar para promover mais renda e melhorar a qualidade de vida de milhares de agricultores. 

O governo está andando mais um degrau, além do PAA e do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar), a gente quer ampliar ainda mais esse mercado de compras com outras instituições governamentais, por isso estamos aqui hoje, pra ajudar as cooperativas e órgãos públicos, federais e estaduais, a se inserir nesse caminho de ajudar a melhorar a qualidade dos agricultores e seguir a trajetória dos últimos anos que é criar oportunidade para quem mais precisa”. 

O secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Arnoldo de Campos, afirmou que o intuito é “seguir avançando nas compras públicas da agricultura familiar”. Campos lembrou ainda da importância do decreto número 8.473, que estabelece o percentual mínimo destinado à aquisição de gêneros alimentícios de agricultores familiares e suas organizações, empreendedores familiares rurais de demais beneficiários que se enquadrem na lei número 11.326.

Karoline Meira
Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.