Estudantes do campus Petrolina Zona Rural do IF-Sertão se unem contra o Aedes aegypti


Os estudantes do curso de Agropecuária do Médio Integrado do campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE se uniram, na manhã desta segunda-feira (1º) com uma missão muito importante: aprender mais sobre o mosquito Aedes aegypti, que tem causado grandes problemas de saúde pública em todo Brasil, e assim poder combatê-lo. O Aedes é transmissor de doenças como dengue, chikungunya e zika.

A ação teve início com uma palestra feita por representantes da Secretaria de Saúde de Petrolina, na qual foram apresentadas as características dos mosquitos, condições favoráveis para reprodução, métodos de evitar sua proliferação, sinais e sintomas das doenças transmitidas. Os estudantes puderam conhecer curiosidades sobre o transmissor e tirar dúvidas sobre temas como o uso de veneno, a microcefalia e a Síndrome de Guillain-Barré, estas últimas associadas ao zika vírus.

Para a coordenadora de Epidemiologia do Município, Eduarda Vidal, a parceria com o IF Sertão-PE e outras instituições é fundamental. “Todo mundo tem que ser agente de combate à endemia, principalmente à dengue, à zika e à chikungunya. A população precisa ter essas informações para poder ajudar à Secretaria que não consegue fazer tudo sozinha. Esse mosquito se adapta a diversas condições, então a gente precisa eliminar esses focos, antes dele nascer”, afirmou.

Após a palestra, as turmas formam divididas em cinco equipes que, acompanhadas de agentes de saúde, percorreram dependências do campus Petrolina Zona Rural, como o Salão Azul, Biblioteca, Agroindústria, refeitório, alojamento, quadra poliesportiva e Escola do Vinho. Nos percursos, foram identificados e erradicados locais que poderiam ser criadouros do Aedes, como copos descartáveis, sacos plásticos, pneus. “A gente fazendo isso vai ajudar muito a combater esse mosquito e evitar muitas coisas ruins. E que motive quem não está fazendo, porque tem que ter a ajuda de todo mundo”, alertou a aluna do 3º ano, Jaqueline Alves.

De acordo com o diretor em exercício do campus Petrolina Zona Rural, João Bandeira, as ações de combate ao Aedes aegypti deverão ser constantes. “A ideia é que semanalmente nós possamos desenvolver alguma atividade no sentido de evitar que o mosquito nasça. E que essas ações se estendam e mobilizem todos do IF Sertão-PE”, afirmou.

O evento realizado nesta segunda faz parte da campanha “Faxinaço – Institutos Federais contra o Aedes aegypti”, lançada na última sexta-feira (29), uma das medidas do Governo Federal para combater a reprodução do mosquito.

Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.