Sebrae assina acordo para atender produtores rurais e criadores de caprinos do norte da Bahia


As atividades de fruticultura, caprinocultura e ovinocultura serão beneficiadas com projetos de incentivo à gestão de negócios

Representantes de perímetros irrigados e associações rurais do Sertão do São Francisco se reuniram com o Sebrae e parceiros na última sexta-feira, dia 29, no auditório do Rapport Hotel, em Juazeiro, para a assinatura do Acordo de resultados dos Projetos de Fruticultura e Caprinocultura e ovinocultura. Os programas visam aumentar a competitividade e nível de gestão dos empreendimentos, além de implementar boas práticas nas cadeias produtivas e elevar a comercialização e conquistar novos mercados.

O Projeto Fruticultura Sertão do São Francisco será desenvolvido em quatro anos e vai atender 30 produtores rurais de microempresas ou empresas de pequeno porte, que receberão acompanhamento nas áreas de gestão da propriedade rural, planejamento, sustentabilidade, assistência técnica, gerenciamento financeiro e de mercado, acesso a novas tecnologias, visando transformar a propriedade em um negócio agrícola.

A cadeia produtiva da fruticultura vai contar com o apoio do Instituto da Fruta – entidade constituída pelos produtores rurais e instituições do segmento para fomentar o desenvolvimento da Fruticultura no Sertão do São Francisco, promovendo à autogestão e sustentabilidade dos negócios rurais.

Caprinocultura e Ovinocultura

O Projeto Caprinocultura e Ovinocultura do Sertão do São Francisco também será executado de 2016 a 2019, com a proposta de incentivar e fortalecer as micro e pequenas empresas e potenciais empresários da cadeia produtiva da ovino e caprinocultura de corte e leite. A proposta é realizar ações de melhoria de processos gerenciais, tecnológicos, inovações e acesso a crédito.

Nesse panorama ainda será desenvolvido o Programa Bioma Caatinga, fruto da parceria do Sebrae, Fundação Banco do Brasil e Banco do Brasil. O programa vai atuar durante um ano nos municípios de Juazeiro, Casa Nova, Remanso, Uauá e Curaçá. No total, 1200 produtores e empresas rurais serão atendidos por 44 profissionais que irão trabalhar a gestão de qualidade, assistência técnica e inovações tecnológicas nos empreendimentos rurais.

“É uma missão para o banco apoiar e acompanhar o Programa Bioma Caatinga na região semiárida. A gente tem todo interesse em contribuir com melhorias no setor, incentivando a atividade para que seja cada vez mais estruturada e rentável”, disse o gerente do Banco do Brasil em Juazeiro, Onofre Moreira Coelho.

O técnico do Sebrae Juazeiro, Carlos Robério Araújo, explica que o Sebrae vai atuar junto aos empreendimentos, levando soluções e ferramentas da instituição para auxiliar o produtor rural, incentivando o empreendedorismo e introduzindo a cultura de cooperação, com foco na gestão do cultivo. “Tivemos a participação de instituições parceiras e produtores das cadeias de caprino, ovino e fruticultura. Foi gratificante, estarmos em um processo de aperfeiçoamento no apoio ao desenvolvimento dessas atividades, nesse novo cenário. Sem dúvida, a união dos esforços vão ser diferenciais para continuarmos competitivos. Contratualizamos os dois projetos, que com o apoio do Sebrae e parceiros somam quase dois milhões em 2016”.

Ascom
Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.