TAC vai orientar produtores da borda do Lago de Sobradinho sobre uso de agroquímico na lavoura


Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre o Ministério Público da Bahia (MPBA) e os agricultores da borda do Lago de Sobradinho, referente ao uso adequado de agroquímicos no cultivo de produtos naquela área, está em vias de ser elaborado.  Esta semana foi realizada, na Promotoria Publica Estadual, uma reunião, conduzida pela promotora Heline Esteves Alves. Na ocasião foram discutidos pontos do documento, de forma que minimize os danos ao meio ambiente e garanta a atividade dos agricultores.

Estiveram presentes representantes do Consórcio Sustentável do Território do São Francisco (Constesf), do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), do Sindicato dos Produtores Rurais de Casa Nova, da Área de Preservação Ambiental (APA) do Lago de Sobradinho e das Associações de Agricultores e Pescadores.

O TAC é consequência da mesa de debates que aconteceu no auditório da Codevasf no último dia 12, pela qual foi discutida a situação dos agricultores da Borda do Lago de Sobradinho, que foram notificados por plantarem na área de vazante do Lago com uso de agroquímicos.

Até o momento, foram realizadas duas reuniões, no Ministério Público, para discutir e elaborar o TAC. Uma terceira está marcada para o próximo dia 18/02, para uma possível conclusão do documento. 

Ascom
Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.