Cerca de 150 empresas serão beneficiadas com parceria entre Facape e Apex‏


Ainda repercute em Petrolina, o lançamento do Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE), que aconteceu na última semana e contou com a presença do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Armando Monteiro. A primeira ação do PNCE é o Projeto de Extensão Industrial Exportadora (PEIEX), executado pela Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape), sob a coordenação da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil).

A expectativa é capacitar cerca de 150 micro, pequenas e médias empresas dos setores de fruticultura, vitivinicultura e couro. Uma equipe formada pela Facape irá preparar esses empresários para vender seus produtos nos mercados internacionais. Na solenidade de lançamento do PNCE e de assinatura do PEIEX, o presidente da autarquia, Rinaldo Remígio, destacou o potencial da instituição e agradeceu ao MDIC pela confiança.

“Esse é um momento ímpar porque o ministério confia, dá uma carta de crédito à Facape e demonstra aos empresários da nossa região que nós temos potencial sim! O ministro de Pernambuco acreditou, sentou conosco várias vezes para traçar esse projeto e nos incentivou a dizer sim a esse desafio. Em nome de todos que fazem a Facape, eu quero agradecer esse grande presente no ano em que completamos quatro décadas de funcionamento”, comemorou Remígio.

Para o prefeito Julio Lossio, que também esteve presente no evento, a Facape fortalece a educação em todo o Vale do São Francisco e dará mais uma contribuição para o desenvolvimento da região. “A Facape, que este ano completa 40 anos, é uma parceira importante para o município e foi quem abriu os caminhos para a criação das universidades que aqui chegaram. Como dizia Osvaldo Coelho, irrigar para fortalecer o Sertão, educação para fortalecer o sertanejo. Eu quero agradecer à faculdade e à Apex por abraçarem esse projeto”, destacou.

Momento favorável

Segundo o ministro Armando Monteiro, o Brasil ainda apresenta alguns entraves para exportação, como problemas de logística e o sistema tributário complexo. No entanto, é preciso aproveitar o momento em que o dólar é favorável às exportações.

“Há um imenso desafio que é engajarmos o maior número de empresas brasileiras nessa cultura exportadora. O Vale do São Francisco responde por quase 20% das exportações de Pernambuco. A região tem um potencial extraordinário que pode e deve ser explorado. Para isso, estamos oferecendo todos os instrumentos que o MDIC dispõe, a exemplo da Apex. A exportação nesse momento de alta do dólar pode oferecer ao Brasil uma contribuição muito importante para sair dessa crise”, explicou.

De acordo com o presidente da Apex, David Barioni, serão investidos mais de R$ 1 milhão no PEIEX. O projeto vai abranger os municípios de Petrolina, Afrânio, Cabrobó, Dormentes, Lagoa Grande, Orocó, Santa Maria da Boa Vista e Terra Nova. A seleção das empresas já começou e os empresários interessados podem entrar em contato pelo e-mail apexbrasil@apexbrasil.com.br ou pelo site www.apexbrasil.com.br

Monyk Arcanjo/Ascom Facape
Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.