Bahia deve liderar setor eólico até 2018


O superintendente de Promoção do Investimento da Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Bahia (SDE), Paulo Guimarães, afirmou durante o 3º Seminário Socioambiental Eólico, realizado em Salvador, que a Bahia deve liderar o setor eólico no país até 2018.

Segundo ele, o trabalho para alcançar o objetivo é feito de forma transversal e em parceria entre as secretarias de Desenvolvimento Econômico (SDE), Infraestrutura (Seinfra), Planejamento (Seplan), Desenvolvimento Rural (SDR) e Meio Ambiente (Sema), por meio Inema. “A Bahia tem feito um grande esforço para criar toda a infraestrutura e ser um dos grandes produtores de energia eólica do país”, comentou o superintendente.

Os parques eólicos baianos estão espalhados por 22 municípios no eixo central do estado, em uma extensão que vai do sudoeste até o norte do Vale do São Francisco. Além disso, a cadeia produtiva tem empresas do porte da GE/Alstom, Gamesa, Torrebras, Acciona, Torres Eólicas do Nordeste (TEN), Wobben Windpower e Tecsis.

No evento foram discutidos os gargalos para o desenvolvimento dos projetos do setor e a infraestrutura necessária para o funcionamento. Com cerca de 200 participantes, o seminário reuniu operadores de parques eólicos, órgãos ambientais, representantes governamentais e especialistas de todo o país em energia eólica. 

Ascom/Governo da Bahia
Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.