Estudantes de Petrolina fazem trilha na Caatinga durante passeio ecológico


Uma trilha pela Caatinga conhecendo a rica biodiversidade do único bioma exclusivamente brasileiro. Este foi o programa vivenciado nesta sexta-feira (5) em Petrolina – PE, por um grupo de 61 alunos com idades entre 9 e 10 anos dos quartos e quintos anos do Plenus Colégio e Curso.

O passeio ecológico, que mobilizou professores e guias de turismo durante os turnos da manhã e tarde, aconteceu na Fazendinha do Vale, no Núcleo 8 do projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho. Preparados com antecedência para a experiência de educação ambiental, as crianças começaram a trilha conferindo bem de perto espécies da flora, a exemplo do Mandacaru, Coroa de Frade e o Caroá.

O aluno Matheus Silva ficou surpreso com a variedade de plantas e a utilidade que a maioria tem como remédio e no uso diário do homem do campo. “Até pra fazer as casas de barro, as plantas da Caatinga servem como amarração e sustentação”, observou. Mais adiante, na trilha de 900 metros, o estudante Alexandre Barros revelou que esqueceu até de usar o celular em meio a tantas novidades do bioma que abrange a maior parte do Nordeste brasileiro. “Gostei de tudo: das plantas, de alimentar os animais e de saber como é importante conhecer e ajudar a preservar toda essa riqueza”.

Vencida a primeira parte do passeio, os alunos conheceram também uma área irrigada com uma plantação de coco, onde tiraram dúvidas das técnicas utilizadas. Em seguida, todos tiveram a oportunidade de alimentar os animais, passear na carroça de burro e se esbaldar em brincadeiras como corrida de saco, peteca e banho de mangueira. Uma oficina de Xilogravura encerrou a atividade com os pequenos artistas que levaram para casa suas obras de arte.

De acordo com a professora Claudia Souza, o passeio ecológico além de despertar para a conservação do bioma Caatinga motiva as crianças para o sentimento de pertencimento. “Elas ficaram bastante alegres em saber que toda essa riqueza está bem aqui ao lado e que a gente também é responsável em manter tudo isso vivo e pulsante”, diz.

Concordando com a professora, a aluna Johana Gnadliner aproveitou e fez também um apelo. “Convido todas as autoridades, vereadores, prefeitos, governadores, senadores. Venham conhecer de perto a Caatinga. Ajudar na sua preservação. Se ela acabar a gente acaba também”, concluiu.
Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.