Dia Nacional do Cerrado: organizações pedem apoio para proteger o bioma


Neste dia 11 de setembro, é celebrado o Dia Nacional do Cerrado. Contudo, há poucos motivos para se comemorar: o bioma acumulou 1,9 milhão de hectares desmatados entre agosto de 2013 e julho de 2015, o equivalente a 1,7% da vegetação nativa remanescente. Apenas em 2015, uma área de 9.483 km² do Cerrado brasileiro foi devastada. Em um momento em que os olhos do mundo estão voltados para a Amazônia por conta de ações desastrosas do governo de Michel Temer, é urgente falamos sobre o Cerrado e a sua proteção.
Encabeçada por mais de 50 organizações e instituições do Brasil todo, a Campanha Nacional em Defesa do Cerrado tem o objetivo de chamar a atenção da sociedade para a importância do Cerrado para o equilíbrio ambiental do Brasil, e também para a necessidade de se aprovar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 504.
A PEC 504 altera o § 4º do art. 225 da Constituição Federal para incluir o Cerrado e a Caatinga entre os biomas considerados Patrimônio Nacional. Atualmente, só os biomas da Amazônia, a Mata Atlântica, a Serra do Mar, o Pantanal e a Zona Costeira são têm esse status. Em 2017, a PEC foi colocada em pauta 18 vezes na Câmara dos Deputados, porém não foi apreciada.
Artistas apoiam a defesa do Cerrado
A Campanha tem o apoio da atriz Dira Paes, e dos atores Irandhir Santos, Marcos Palmeiras e Eduardo Tornaghi. “Nos últimos tempos, ações devastadoras vêm atingindo o bioma do Cerrado, o povo e as comunidades do Cerrado, o maior berço aquífero deste país, o berço das águas”, disse Irandhir no vídeo divulgado em seu perfil e na página da Campanha.
A atriz Dira Paes ressaltou a importância de protegermos nossas águas e chamou a atenção para a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 504/10. A Campanha está com um abaixo-assinado pela aprovação da PEC 504/2010 e já conta com mais de 30 mil assinaturas.
O Cerrado é considerado o Berço das Águas porque é a região que abriga os três maiores aquíferos que abastecem o Brasil e países vizinhos: Guarani, Bambuí e Urucuia. Por isso, a devastação do Cerrado está diretamente relacionada com as sucessivas crises hídricas enfrentadas pelo Brasil nos últimos anos.
Sobre a campanha
A Campanha Nacional em Defesa do Cerrado - que tem como tema “Cerrado, Berço das Águas: Sem Cerrado, Sem Água, Sem Vida”, busca alertar a sociedade e denunciar a destruição do bioma Cerrado e as violências contra os povos e comunidades que vivem nesse território. A Campanha é promovida por mais de 50 organizações no Brasil todo.
Saiba mais sobre o Cerrado brasileiro
O Cerrado é o 2º maior bioma da América do Sul. Ele abriga e alimenta os 3 maiores aquíferos do Brasil (Guarani, Bambuí e Urucuia), as 3 mais importantes bacias do continente sul-americano (Amazônica, São Francisco e Platina), além de muitas nascentes que abastecem todo o país.
Apesar de sua enorme importância, 50% de sua vegetação nativa já foi desmatada. A substituição do Cerrado por cultivos de monoculturas (principalmente soja, milho, algodão, eucalipto e pastagens) prejudica a recarga dos aquíferos, a proteção dos lençóis freáticos e aumenta a emissão de gases do efeito estufa e ameaça a diversidade biológica e cultural do bioma.
No Cerrado, muitas famílias praticam a agricultura familiar. Os que têm acesso à terra e conseguem plantar contribuem diretamente para a produção de alimentos no Brasil. Os números da agricultura familiar são surpreendentes: ela é responsável por 35% do PIB brasileiro e por 70% da produção de alimentos.
Não à toa, atualmente, sabe-se que a agricultura familiar alimenta o Brasil. Diferentemente do agronegócio, que visa a produção de commodities que são, em sua maioria, exportadas para outros países.
O Cerrado brasileiro é um bioma estratégico. Ele é o elo entre todos os biomas do país, e todos os biomas são interdependentes. Por incrível que pareça, o Cerrado ainda não é Patrimônio Nacional, diferentemente da Amazônia, da Mata Atlântica e do Pantanal. Essa condição permite que esses biomas tenham maior proteção.
Se um bioma como a Amazônia segue sofrendo com desmatamentos com anuência por parte do governo, imagine o que que pode acontecer com um bioma que ainda não tem a mesma proteção que a Amazônia?
É por isso que nosso primeiro passo como cidadãos brasileiros é apoiar e assinar a petição que exige que o Cerrado e a Caatinga sejam transformados em patrimônio Nacional.
Fonte:site IRPAA - http://www.irpaa.org
Compartilhar no Google Plus

Postado por George Silva

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.