Dengue: “Casa Nova quer ficar fora das estatísticas da Bahia”


Maria de Lourdes Silva Santos, com a disposição que tem demonstrado à frente da Secretaria de Saúde de Casa Nova, cidade no norte da Bahia, a 573 quilômetros de Salvador, deu início nesta quinta-feira (14/12) à campanha contra a Dengue, Dica e Chikungunya: “Começamos cedo, mobilizamos todos os recursos e pessoal, vamos de casa em casa, conscientizar, insistir e insistir, mas Casa Nova fica fora das estatísticas da Bahia” – diz, enfática.

Maria de Lourdes refere-se às estatísticas da Bahia, que no ano de 2016 cresceram assustadoramente: Foram mais de 70 mil casos de dengue e quase 50 mil casos de chikungunya: “Em 2016 estávamos na tabela LIRAa, (que é o Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti), com um índice 1,5, em estado de alerta. Em 2017 o índice manteve-se no estado de alerta aqui na cidade. Nosso esforço agora é eliminar este risco e isso só será possível com a participação da comunidade”.

“Estamos nas ruas, casa por casa, bairro por bairro, localidade por localidade. Verão e primavera, calor e chuva, são elementos essenciais para o desenvolvimento do mosquito. É ele que vamos combater! Não deixar nenhum lugar favorável ao desenvolvimento do mosquito, esse é nosso propósito”.

Inovando, Maria de Lourdes montou postos de coletas de recipientes e materiais que possam servir de criadouro para o mosquito. Os postos estão instalados nas proximidades da Quadra X da Topol, Colégio Irene Campos, Rua do Hospital, Rua do Colégio, Rua do Torra Torra, Rua da Prefeitura e rua do Colégio Getúlio Vargas.

“O prefeito Wilker Torres já determinou e se for preciso colocamos mais postos de coleta. Começamos hoje na Borges e Topol e vamos continuar com mutirões em todos os bairros e centro da sede. É uma guerra que vamos vencer!” – finaliza.

Compartilhar no Google Plus

Postado por André Luiz

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.