Literatura Latino-americana e gramática brasileira marcam encerramento do Clisertão nesta sexta-feira (11) em Petrolina


Após uma semana de intercâmbio acadêmico, troca de conhecimento e discussões acerca do universo literário, termina nesta sexta-feira (11) a 4ª edição do Congresso Internacional do Livro, Leitura e Literatura no Sertão (Clisertão). O jornalista da Globo, Francisco José, o linguista Marcos Bagno, o escritor mexicano, Alejandro Reyes, e a pesquisadora argentina, Marcela Croce, encerram o evento, que é organizado pela Universidade de Pernambuco (UPE), campus Petrolina. Produções latino-americanas e a gramática brasileira serão destaques.

Desde a última segunda-feira (7), o congresso vem reunindo estudantes, professores, escritores e pesquisadores nacionais e internacionais. Apresentações musicais, mesas redondas, exposições artísticas, feira de livros, visitas técnicas e conferências constam ainda na programação, que vai das 9h às 20h30.

Nesta sexta, como primeira atividade do dia, os convidados do Clisertão farão uma visita acadêmico-ecológica à Vinícola Rio Sol. E em seguida, a partir das 10h, o público participa de uma roda de conversa (com o escritor Políbio Alves, na Escola Raulino Sampaio); uma távola aberta (com o mestre Vinícius Pascoal, em frente à biblioteca da UPE); recitações de conto e cordel (na Escola Gov. Miguel Arraes); uma apresentação do Sertão na literatura e música brasileira (com os escritores Matheus José e Emanoel Andrade e a cantora Andrezza Santos, na Escola Dom Malan); algumas reflexões sobre paz e literatura (com o escritor colombiano, Pablo Montoya, na Escola Joaquim André); e uma feira de livro, no espaço Umbucafé/UPE.

Nomes nacionais e estrangeiros

Á tarde, o roteiro do evento segue intenso, e já a partir das 15h, os visitantes poderão ver a exposição ‘Insurgências mexicanas: poéticas de vida em tempos de morte’, do mexicano Alejandro Reyes; participar de uma conversa de ‘Estraneidade’ com o sírio Abdulbaset Jarour e o congolês Keto Kabongo; entender as relações entre o cordel de Portugal e do Brasil, com o prof da Universidade do Porto, Arnaldo Saraiva; e discutir sobre a ‘Literatura local na berlinda’, com os escritores Cátia Cardoso e Bruno Liberal.

Antes do Clisertão entrar para os momentos finais, o professor e cantor, Vlader Nobre, está permitido fazer uma ‘Zuada’, às 18h, no espaço Umbucafé. Ele será sucedido pelo escritor Sandro Patrício, que lança o livro ‘As cinco engrenagens da realização do empreendedor’.

E encerrando o congresso, o jornalista pernambucano, Francisco José, a pesquisadora argentina, Marcela Croce, e um dos maiores linguistas do Brasil, Marcos Bagno, estarão a partir das 19h, na Praça da Palavra, na UPE, para falarem sobre ‘Identidade cultural/regional e jornalismo’; ‘Da rivalidade à integração: história comparada das literaturas brasileira e argentina’; além explicarem ‘Por que estudar uma gramática brasileira?’ – atrações de destaque que devem marcar o evento, consolidando-o como o maior e mais importante para o segmento literário no Sertão pernambucano.


A programação completa, com locais e horários detalhados, pode ser encontrada no site da UPE:www.upe.br/petrolina. Dúvidas ou mais informações também através do email:cursoclisertao4@yahoo.com.


Fonte: CLAS Comunicação & Marketing
Compartilhar no Google Plus

Postado por George Silva

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.