SobradinhoBA: Horta do Centro Comunitário é alvo de vândalos e ladrões


O Centro Comunitário Antonio Conselheiro de Sobradinho, administrado pela paróquia, zelado pela senhora Francisca Ferreira, popularmente conhecida por Ceci, localizado no Centro da cidade, na Quadra S-11, ao lado do Colégio Estadual Vila São Joaquim, que cumpre um papel social e cristão importantíssimo para toda a sociedade sobradinhense, pois nele são realizadas catequeses para crianças e adultos, cursos para padrinhos, é utilizado para sedes de pastorais como a da criança, servi também para reuniões de entidades e movimentos sociais, palestras, seminários, espaço para festas e encontros coletivados e de interesse de toda a população, tem nos fundos desse indispensável prédio paroquial uma horta que é cultivada pelas agricultoras Antonieta e Rosalia e alunos cursistas de agronomia e agroecologia do CETEP Sertão do São Francisco, localizado na Escola Estadual do Campo Chico Mendes, no Assentamento Vale da Conquista, há mais ou menos cinco meses vem sofrendo com ataques de vandalismos e roubos nas culturas ali cultivadas pelas agricultoras já citadas, alguns desses plantios, como: Coentro, mandioca, feijão verde, frutas (cana, acerola, mamão e manga) e plantas medicinais, tudo para uso nas atividades da paroquia e pastorais, além de ingredientes para preparo de chás e lambedores que são vendidos para a população a baixo preço.


A zeladora Ceci nos informou que os meliantes aproveitam quando do fechamento do prédio, apos o fim das atividades para pular os muros dos fundos e fazendo o vandalismos e roubos do que podem levar quando estão prontos para a colheita. Também diante das invasões no interior do prédio pelo telhado, nove no total, com prejuízos com a perda de botijões de gás de cozinha, telhas e gesso danificados e portas, janelas e vadeados arrombados, tudo denunciado na delegacia, a paróquia resolveu não prestar mais nenhuma queixa e tomou a medida de não deixar mas nada no prédio que poderia chamar a atenção de meliantes, e quando de alguma atividade que necessite por exemplo de botijão de gás de cozinha, quase sempre, leva e traz de volta, sendo um trabalho e custo a mais para a administração do centro.


É necessário que os moradores que residem no entorno do centro comunitário se solidarizem, fiquem atentos e se possível inibam esses atos quando de sua execução, desde que não corram riscos na sua própria segurança pessoal e familiar.   

Da Redação
Compartilhar no Google Plus

Postado por George Silva

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.