Suíca aposta na união dos povos de santo e diz que o país vive uma falsa abolição


A luta por igualdade social, étnica e econômica no país é um dos assuntos abordados pelo vereador e líder do PT na Câmara de Salvador, Luiz Carlos Suíca, na semana que antecede o 13 de maio – dia da Abolição da Escravatura no Brasil. Nesta segunda-feira (7), o edil fez referência ao evento que marca a edição de 129 anos do ‘Bembé do Mercado’ - manifestação da cultura negra – que lembra o 13 de maio de 1888. Este ano a festa acontece de 9 a 13 de maio, na Praça do Mercado, em Santo Amaro. Suíca defende a união dos povos de santo e diz que o país vive uma falsa abolição, visto que atualmente as reformas apresentadas pelo governo de Michel Temer (MDB) têm retirado direitos conquistados por anos de luta pelos trabalhadores.

“Isso sem contar o extermínio da juventude negra deste país. Temos de lembrar primeiro que a Lei Áurea, de 13 de maio de 1888, não foi uma bondade do império, o que aconteceu foi que soltaram milhares de vítimas de exploração sem garantir o mínimo de condições para elas viverem. E isso nunca pode ser considerado um ato heroico. Não houve garantia de direitos. E o país vive isso até os dias de hoje, ainda mais acentuado agora, depois do golpe e dos cortes em recursos pelo governo Temer para programas sociais e agrários, onde o povo negro e pobre é o maior afetado e a classe rica a mais beneficiada”, aponta o petista. A reforma trabalhista e a aprovação da PEC da Terceirização são citadas por Suíca como nocivas para os trabalhadores brasileiros.

O vereador também cita o primeiro ‘Fórum de Fortalecimento do Bembé do Mercado de Santo Amaro - Processos para a construção das Diretrizes do Plano de Salvaguarda’, na região do Recôncavo baiano, que acontece nos dias 10 e 11 de maio. “É equivocado pensar que extinguir a escravidão fez com que deixasse de afetar as pessoas. Depois de 129 anos da falsa abolição, novos casos de trabalhadores, e não apenas os negros, são apresentados em condições de escravidão atualmente no país”, frisa Suíca. O edil petista cita a importância das atividades em Santo Amaro para fortalecer a luta do trabalhador brasileiro, mas também para ratificar a luta dos povos de santo, do movimento negro e de entidades que travam batalhas por igualdade.

Suíca diz que os processos para a construção das diretrizes do Plano de Salvaguarda no Recôncavo “representam mais um passo para a construção de alternativas para o desenvolvimento social e cultural dos terreiros de candomblé”. O líder do PT na Câmara de Salvador destaca ainda a importância da Associação Beneficente Ilê Axé Oju Onirê - criada em 2001 com atuação em Projetos Socioculturais e Socioambientais em Santo Amaro e diz que a edição de 129 anos do Bembé do Mercado e o primeiro Fórum de Fortalecimento dos Terreiros do Bembé do Mercado de Santo Amaro seguem debatendo políticas públicas voltadas para a valorização dos terreiros.


Ascom do Vereador Luiz Carlos Suíca
Vitor Fernandes (DRT-2430)
Compartilhar no Google Plus

Postado por George Silva

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.