Cursistas de agroecologia do CETEP - anexo/SSF no MST Sobradinho vem realizando uma positiva intervenção no Centro Comunitário da cidade


Os estudantes do curso de agroecologia do CETEP - Sertão do São Francisco, ministrado no Colégio Estadual do Campo Chico Mendes, localizando no Assentamento Vale da Conquista, a margem da BA 210, próximo da entrada da cidade de Sobradinho/BA, curso esse que deu inicio em outubro de 2016 com aulas no turno da noite, de 2ª a 6ª feiras, 30 alunos eram frequentes e hoje se mantem 17 por motivos pessoais dos desistentes e contratempos ocorridos no próprio curso que correu o risco de ser cancelado. Esses que se mantem vem fazendo um belo trabalho prático no Centro Comunitário Antonio Conselheiro, intervindo de forma positiva na horta desse centro. Os alunos Artur, Risomar, Kelly, Orlando, Vera, Gevani e outros perseveraram nessa benéfica iniciativa, colhendo frutos da horta e de solidariedade ao comunitário que é administrado pela paróquia local e zelado por dona Francisca (Ceci), apoiadora e torcedora dos estudantes que estão contribuindo com a área de cultivo do equipamento que se tornou extensão de sua casa.


Conforme foi relatado, a relação entre esses cursistas e a horta do Antonio Conselheiro se deu da seguinte forma; a jovem estudante Gevani que passou sua infância e juventude ao lado de Ceci, aprendendo e auxiliando no cultivo da horta que antes era bastante requisitada e ajudava muitos na cidade, ao ingressar no curso de agroecologia no MST, tomou conhecimento com seus colegas da ideia e necessidade de uma área para as aulas práticas do referido curso e que este local seria no próprio assentamento, mas como existia um número de estudantes que não moram na localidade para estarem fazendo a prática da manutenção dos cultivos, e ao mesmo tempo ela (Gevani) sempre teve uma intensão de contribuir ainda mais com aquela horta da sua infância e juventude ao lado de Ceci, propôs com a autorização da administração do centro que também tivesse uma horta do curso lá, que logo foi aceito pelos professores André Maia e Vado do PT, analisando a questão do deslocamento dos alunos que residem na sede da cidade, já que para os alunos moradores no MST a facilidade era maior.

Gevani

Foi necessário relatar que a horta estava e ainda está disposição do outro curso que também é do CETEP, o de agropecuária, e que logo no inicio alunos desse curso, também se faziam presentes nas aulas práticas ministradas pelos professores, mas por entendimento próprio dos alunos, resolveram não mais frequentar a horta, e até o próprio professor deixou a cargo da agroecologia a manutenção da horta, aparecendo em momentos esporádicos, até porque o mesmo reside em Juazeiro, outro complicar para o mesmo se fazer presente todos os dias nas aulas prática. Mas interessante que a evolução dos alunos e o apoio de Ceci e das outras agricultoras do centro está dando independência e muita experiência aos jovens nesse plano. 


Como a proposta da horta no centro foi no decorrer do mês de maio de 2017, em tempo que estavam ocorrendo contratempos no curso, e a proposta ainda continuava somente uma ideia até as férias em dezembro, foi quando entrou em ação a aluna Risomar, essa que mesmo tendo sua mãe uma agricultora de longas datas, nunca havia acompanhado sua genitora para colocar a mão na massa, então resolveu tomar a frente para iniciar a preparação da horta do curso, já que a área já estava reservada. A mesma aproveitou o conhecimento teórico do curso e orientações verbais de sua mãe e foi experimentando, trabalhando, limpando a área, capinando, roçando e plantado, errando, acertando, até que seus colegas também começaram a se juntar nos trabalhos.

Risomar

Os jovens que já colheram bons frutos da horta como: Pimenta, Pimentão, Cebolinha, Alface, Quentro e outros cultivos, se revesam como podem para estarem todos os dias para fazer a necessária manutenção, pois todos são maiores de idade, alguns já pais e mães de famílias, além de terem que lutar pelo sustendo de suas famílias. Ao mesmo tempo é evidente a alegria empregada nessas pessoas quando estão trabalhando e aprendendo ainda mais na área que escolheram para cursar.   

 Artur e Vera

Kelly

 Orlando

Além dessa intervenção no centro, os alunos já interviram também no Balneário Chico Periquito, onde realizaram uma limpeza coletiva, sendo um alerta acerca da degradação daquele ponto turístico, no dia Mundial do Meio Ambiente desse ano realizaram uma discussão reflexiva com a sociedade sobradinhense sobre a preservação do meio ambiente humano e animal. Eles também já tem programado uma mutirão de limpeza na horta do Centro Comunitário, envolvendo toda comunidade, que seria nesse domingo (10), mas devido força maior, deve ficar para domingo posterior.  

Da Redação

OUTRAS IMAGENS












Compartilhar no Google Plus

Postado por George Silva

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.