Facape promove discussão sobre pessoas em situação de rua


“Política nacional para a população em situação de rua: entraves e desafios”. Esse foi o tema do seminário realizado no auditório da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape), dia 12/11. A palestra, que foi promovida junto à Defensoria Pública da União (DPU), discutiu questões de acolhimento aos moradores de rua e dependentes químicos, que envolvem tanto a esfera pública como as Organizações Não-Governamentais (ONG’s).

O seminário foi conduzido pelo defensor público e coordenador do evento Thales Leal Gomes e contou com a presença de Eliane Rosa, assistente social do município de Petrolina; Marla Marcelino Gomes, coordenadora e psicóloga do Consultório de Rua de Petrolina; o coordenador do curso de Direito da Facape, Carlos Romeiro; a professora do curso de Serviço Social da autarquia, Emanuela Spíndola; e Rivaldo Veloso Xavier, fundador da ONG Ajudar e ex – alcoólatra.

O evento foi voltado para os alunos dos cursos de Direito e Serviço Social da Facape, mas foi aberto a todos os estudantes interessados. “A população em situação de rua está em extrema vulnerabilidade socioeconômica e enquanto condição humana. Isso perpassa todas as questões de direitos humanos, transversalidade com as políticas sociais e públicas, e nós enquanto professores da Facape temos a responsabilidade de investir na discussão dessa temática porque vamos formar futuros profissionais que vão atuar com esses temas e precisam ter um olhar diferenciado para intervir diretamente na população em situação de rua”, explica a professora do curso de Serviço Sociais da Facape, Emanuela Spínola.

Rivaldo Veloso, ex – alcoólatra e fundador da ONG Ajudar, que hoje ajuda 43 pessoas, aproveitou a oportunidade para contar sua história, falar da importância das políticas públicas para os moradores de rua e divulgar a ONG. “A ONG Ajudar é uma entidade destinada a proporcionar ao dependente químico condições e alternativas de tratamento. É pegar aquela pessoa de rua e dar a ela uma oportunidade de uma nova vida. É de grande importância falar sobre a ONG aqui para divulgar, mostrar para mais pessoas que a ONG existe para que mais pessoas possam utilizar desse trabalho”.

A Autarquia tem interesse em disseminar temas como esse pela faculdade através de projetos, como afirma o coordenador do curso de Direito, Carlos Romeiro. “O evento dá um pontapé inicial para uma parceria entre a defensoria pública, a Facape e demais órgãos que possuem essa peculiaridade de interferir na situação do morador de rua, dessa pessoa que está em risco e que não precisa só de um assistencialismo, mas do município, do estado e das instituições também, que possibilitam essa parceria. Para Facape, o curso de Direito em específico, é muito importante porque fomenta uma formação do indivíduo a partir da temática dos direitos humanos, que é extremamente necessária para o curso”, afirma.


Equipe Facape
Compartilhar no Google Plus

Postado por George Silva

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.