Baiano compra videogame pela internet, descobre que aparelho era furtado e devolve à dona em SP


Um rapaz de 27 anos que mora em Salvador comprou um aparelho de videogame através de um grupo na internet, mas descobriu que o aparelho havia sido furtado e devolveu à dona, que mora em Campinas (SP).
A vítima do furto é a designer paulista Ana Cabral. Ela conta que o vídeogame estava no carro dela, durante uma temporada que ela passava na capital baiana, e foi levado por um assaltante.
Rafael Shibasaki, que é famacêutico, detalhou que só descobriu que o aparelho havia sido furtado após a compra. Conforme relatou, ele estava em busca de um videogame usado.
O famacêutico disse que pagou R$ 1 mil no aparelho, R$ 400 mais barato do que a média de preços que ele estava pesquisando. Segundo Rafael, a pessoa que fez a venda para ele contou que o aparelho era do irmão, que havia perdido de ano na escola.
"Ele falou que o irmão dele tinha perdido de ano, que o videogame era do irmão e que ele queria se desfazer do videogame", contou Shibasaki.

Enquanto pesquisava por jogos, entretanto, o rapaz descobriu através da internet que o aparelho que ele comprou havia sido furtado. Rafael Shibasaki disse que encontrou uma postagem de Ana Cabral relatando que tinha sido vítima de um furto em Salvador.
"Tinha lá descrição do video game, número de série, os detalhes e, quando eu fui averiguar, era justamente o videogame que eu tinha acado de comprar. Perguntei se tinha alguém conhecido aqui em Salvador que pudesse entregar [para a dona] e entreguei para essa pessoa", explicou o rapaz.
Após ser contactada por Rafael, Ana disse que ficou surpresa e decidiu retribuir o gesto de honestidade do farmacêutico.
"Eu pensei: 'Como é que ele vai sair dessa sem prejuízo? Então eu tenho dois jogos parados aqui e vamos fazer uma rifa para ajudar ele a arrecadar o dinheiro que ele gastou no aparelho. A gente está torcendo para conseguir a meta da rifa", disse Ana.
A mãe de Rafael elogiou o comportamento do filho. "Ter um negócio dentro de casa, mesmo que ele tenha pago, mas sabendo que foi um produto roubado e que alguém saiu lesado com isso, não tinha como ficar. Eu como mãe me sinto muito orgulhosa", disse Lolanda Shibasaki.

Fonte: G1 Bahia
Compartilhar no Google Plus

Postado por George Silva

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.