Mais Médicos: termina hoje (18) prazo para profissionais brasileiros se apresentarem nos municípios


Os médicos brasileiros com com registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) têm até esta terça-feira (18) para se apresentarem nos municípios em que se inscreveram na primeira fase do programa Mais Médicos.
Até 10h desta segunda (17), 5.935 (cerca de 70,5%) dos 8.411 profissionais já haviam comparecido aos municípios onde devem trabalhar. A diferença foi de apenas 44 pessoas em relação ao último balanço, divulgado na sexta (14).
O Ministério da Saúde deve divulgar na quarta (19) um balanço das vagas restantes, somando as desistências com aquelas que não foram ocupadas com os aprovados na primeira fase de seleção. Das 8.517 vagas oferecidas no programa, 106 não foram preenchidas, a maioria em distritos indígenas.
A partir do dia 20, médicos brasileiros com CRM no Brasil podem, mais uma vez, escolher municípios com vagas disponíveis. (Confira cronograma ao final da matéria).

Formados no exterior

Outros 10.205 profissionais médicos brasileiros ou estrangeiros formados no exterior completaram a inscrição de participação no Programa Mais Médicos. O prazo para envio de documentos no site do programa terminou no domingo (16).
Confira abaixo o cronograma da segunda fase:
  • Até terça (18): Apresentação dos médicos com CRM brasileiro nos municípios, selecionados no edital de 20 de novembro.
  • 19/12: Ministério faz balanço das vagas disponíveis, somando as desistências com as que não tiveram procura.
  • De 20/12 a 21/12: Os médicos brasileiros com registro no Brasilpodem se inscrever de novo no programa, de acordo com as vagas restantes divulgadas no dia 19.
  • De 27/12 a 28/12: Médicos brasileiros formados no exteriorpodem, então, entrar no sistema e escolher as vagas que sobraram.
  • De 3/1 a 4/1/19: Se ainda houver locais disponíveis, os médicos estrangeiros formados no exterior podem entrar e escolher as cidades.

Mais Médicos

As inscrições para o programa foram abertas no dia 20 de novembro, com o objetivo de selecionar brasileiros para substituir os médicos cubanos do Mais Médicos. No dia 14 de novembro, Cuba decidiu retirar seus profissionais do país, citando "referências diretas, depreciativas e ameaçadoras" feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro.
Criado em 2013, durante o governo Dilma Rousseff, o Mais Médicos chegou a trazer para o Brasil cerca de 11 mil médicos cubanos, segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Quando o país caribenho decidiu deixar o programa, no mês passado, eram 8,3 mil profissionais atuando aqui.
Veja alguns pontos do programa:
  • Foi criado em julho de 2013 para ampliar o atendimento médico principalmente em regiões mais carentes.
  • Em agosto de 2013, fechado acordo com a Opas para participação de médicos cubanos.
  • Participação de brasileiros formados no Brasil aumentou 38% entre 2016 e 2017, de acordo com o Ministério da Saúde.
  • Programa tem 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dseis).
  • Atende cerca de 63 milhões de brasileiros, de acordo com o Ministério da Saúde.
  • Participação de cubanos no programa tinha sido renovada no início deste ano por mais cinco anos.
  • Levantamento do governo divulgado em 2016 apontou que o programa é responsável por 48% das equipes de Atenção Básica em municípios com até 10 mil habitantes.
  • Em 1.100 municípios atendido pelo programa, o Mais Médicos representava 100% da cobertura de Atenção Básica, de acordo com dados divulgados em 2016.

Fonte: G1
Compartilhar no Google Plus

Postado por George Silva

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.