Paulo Pimenta (PT) critica posse de armas que Bolsonaro anunciou decretar


O líder do PT na Câmara dos Deputados, deputado Paulo Pimenta (RS), criticou neste sábado (29) o “libera geral” para a posse de armas que Bolsonaro pretende promover por decreto, já nos cem primeiros dias de gestão. Em sua conta no twitter, Pimenta afirma que a decisão “é pagamento ao lobby da indústria de armas no Brasil, nos EUA e em Israel”.
Paulo Pimenta ainda faz as seguintes considerações:
1- Qualquer gestor e pessoa minimamente informada sabe que mais armas na sociedade é estímulo à violência e está longe de ser qualquer solução para a segurança pública;
2- As mortes de inocentes pelas mãos de pessoas armadas sem qualquer treinamento e avaliação psicológica, as tragédias em brigas de família e discussões com vizinhos ou no trânsito estarão na conta de Jair Bolsonaro e Sérgio Moro;
3- A decisão de Bolsonaro e Moro é pagamento ao lobby da indústria de armas no Brasil, nos EUA e em Israel. As empresas destes dois países, notórios por gastar mais em armamento de guerra do que em saúde e educação públicas, terão um imenso mercado no Brasil para ampliar seus lucros.
Compartilhar no Google Plus

Postado por George Silva

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.