Hoje é o último dia do sinal analógico em Petrolina, Juazeiro e Sobradinho

A Seja Digital, entidade não governamental e sem fins lucrativos responsável pelo processo de migração do sinal de TV no Brasil, informa que às 23h59 desta quarta-feira, 9 de Janeiro, o sinal analógico de TV será desligado em Petrolina, localizada no estado de Pernambuco, e em Juazeiro e Sobradinho, ambas na Bahia. A decisão foi tomada pelo Gired (Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização dos Canais de TV e RTV), liderado pela Anatel e homologada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).
Com o objetivo de informar e orientar a população sobre a mudança, além de campanhas em TV, rádio, impressos, portais, redes sociais e do trabalho nas ruas, a Seja Digital realizou eventos e parcerias. O resultado foi uma união de esforços da entidade com prefeituras, voluntários, servidores públicos e líderes comunitários. “Ações foram desenvolvidas em treinamentos com voluntários e foram realizadas atividades para promover o agendamento e a conscientização, mutirões de instalação, além da orientação por meio das associações de bairros e outros locais, vinculados às prefeituras como CRAS, CREAS e Casa do Bolsa Família.”, afirma Tarcísio Silva, gerente regional da Seja Digital.
As ações de mobilização social foram realizadas em diferentes bairros e comunidades da região. Ao todo, foram 30 reuniões de articulação e sensibilização com a participação de mais de 300 pessoas. Os Mutirões de Instalação percorreram as cidades para auxiliar quem precisasse de ajuda com a antena digital e o conversor. No total, mais de 4 mil visitas domiciliares e mais de 2 mil instalações gratuitas permitiram que televisores antigos ganhassem acesso ao sinal digital.
Em parceria com as três prefeituras, a população também foi atendida nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e nos locais de orientação sobre benefícios do Governo Federal. Esta ação mobilizou 117 servidores e 132 voluntários foram capacitados para atuar como multiplicadores das informações para orientar os moradores sobre como continuar vendo TV após o desligamento do sinal analógico. A dona de casa Damiris Oliveira da Silva, 22 anos, moradora da Vila São Joaquim, em Sobradinho, destaca que sua experiência com a TV melhorou. “Hoje tenho uma qualidade ótima de som e imagem na minha televisão”, afirma Damiris.
Para facilitar o acesso da população aos equipamentos, a Seja Digital também fechou parcerias com o varejo, apoiando a realização de ações, como o Feirão da TV Digital e o Caminhão Digital, que venderam TVs, conversores e antenas com condições especiais. “Foram mais de 2.400 kits com conversor e antenas comercializados, além de quase 500 itens avulsos. Gerou um grande fluxo de pessoas que puderam digitalizar suas residências dessa forma”, disse Tarcísio Silva.
Distribuição de kits gratuitos
Desde o começo das ações, a Seja Digital distribuiu mais de 93 mil kits gratuitos, com antena digital e conversor, permitindo que diversas famílias tivessem acesso ao sinal digital.
Após o desligamento do sinal analógico, a Seja Digital continuará distribuindo os kits gratuitos por pelo menos mais 30 dias. A expectativa da entidade é que a região siga os passos de Brasília, São Paulo e Recife, e em pouco tempo 100% dos domicílios tenham acesso ao sinal digital. Os canais de atendimento também continuarão à disposição da população para oferecer todo suporte necessário mesmo após o desligamento: o site www.sejadigital.com.bre a central telefônica 147 (ligação gratuita).
Sobre a Seja Digital
A Seja Digital (EAD - Entidade Administradora da Digitalização de Canais TV e RTV) é uma instituição não governamental e sem fins lucrativos, responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para o sinal digital da televisão no Brasil. Criada por determinação da Anatel, tem como missão garantir que a população tenha acesso à TV Digital, oferecendo suporte didático, desenvolvendo campanhas de comunicação e mobilização social e distribuindo kits para TV digital para as famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal. Também tem como objetivos aferir a adoção do sinal de TV digital, remanejar os canais nas frequências e garantir a convivência sem interferência dos sinais da TV e 4G após o desligamento do sinal analógico. Esse processo teve início em abril de 2015 e, de acordo com cronograma definido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, mais de 1300 municípios tiveram o sinal analógico desligado até Janeiro de 2019.



Compartilhar no Google Plus

Postado por George Silva

Entre em contato conosco através do e-mail: sobradinhonoticias@hotmail.com para envio de notícias, sugestões e outros assuntos.