Suíca sobre Devinho Novaes: “Não aguentaria trinta segundos do primeiro round em ringue com regras”


A notícia envolvendo o cantor Devinho Novaes, suspeito de agredir a ex-namorada, deixou o vereador de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT), indignado. Na sexta-feira (7), o edil petista detonou o músico e aprovou os cancelamentos de shows dele em municípios como Alagoinhas e Camaçari. “Em um ringue com regras, ele não aguentaria trinta segundos do primeiro round. Me senti representado por essas duas cidades cancelarem os shows e outras deveriam tomar a mesma decisão até que se prove o contrário. Agressor tem de ir para a cadeia, é crime bater em mulher, e é de uma covardia sem tamanho”, dispara Suíca.

Para o petista, não se pode deixar passar despercebido um assunto tão importante como esse. Segundo o vice-líder da oposição na Câmara de Salvador, o país vive um retrocesso imensurável em diferentes setores e lembrou que é preciso mais rigidez na aplicação das penas. “Queria dizer que esses cancelamos deveriam ser uma regra geral que todos os administradores, inclusive o Estado, evitassem de contratar homens ou artistas que têm esse tipo de comportamento de violência contra a mulher, ou por homofobia e racismo. Estamos vivendo tempos difíceis e é preciso manter a ordem no país”.

Suíca diz que “foi muito justo o que os prefeitos de Camaçari e Alagoinhas fizeram”.  Ele registra a postura firme dos administradores. “Como disse, deveria ser uma regra. Evitar de usar dinheiro público para pessoas e artistas que estejam enquadrados em relação a violência como um todo”. Devinho Novaes tem ainda uma agenda extensa, ele toca em municípios baianos como Mundo Novo (10 de junho) e Senhor do Bonfim (20), depois toca em Campina Grande, na Paraíba, dia 27 de junho, Aracaju, em Sergipe, dia 4 de julho, São Paulo, capital, no dia 11, e no dia 18 no Rio de Janeiro, também na capital.

Ascom do Vereador Luiz Carlos Suíca
Vitor Fernandes (DRT-2430)

Entre em contato conosco também via WhatsApp!