Plataforma digital de leitura ajuda a combater o racismo



Discutir o racismo nas salas de aula é de extrema importância para preparar as gerações futuras e evitar que novos casos aconteçam no Brasil. Só em 2018 mais de 600 denúncias de discriminação racial foram recebidas pelo Ministério dos Direitos Humanos. Assim, para além do Dia da Consciência Negra, é importante trabalhar a temática durante todo o calendário escolar. Na Bahia, o Colégio Mendel Vilas, em Lauro de Freitas, abordou o tema com a ajuda da tecnologia. Na instituição, professores utilizaram um projeto de leitura elaborado pela plataforma digital Árvore de Livros, aplicando atividades propostas em sala de aula e incentivando os alunos a realizar a leitura de diversas obras sobre o tema, através de tablets, celulares e computadores.

O resultado foi além do esperado: a temática foi trabalhada não só na disciplina de Língua Portuguesa, através da leitura e da escrita, mas também de forma interdisciplinar. Em Geografia, os alunos produziram mapas do continente africano baseados em temas como línguas faladas, cultura e recursos naturais; já em Matemática, os alunos conheceram jogos matemáticos de origem africana; por fim, em história, puderam trabalhar a temática a partir da música, como através da cantora Elza Soares. Na culminância, os alunos produziram esquetes teatrais, danças e apresentações culturais, sobre temas como o racismo no Brasil, a cultura afro-brasileira, a trajetória do negro no país, etc.

A assessora pedagógica do colégio, Andréa Duarte, explicou como a tecnologia ajudou a trabalhar a temática na escola. "O projeto Consciência Negra da plataforma de leitura digital Árvore de Livros possibilitou maior engajamento dos docentes, além de trazer enriquecimento pedagógico e facilidade ao trabalho, por já estar estruturado. A experiência foi enriquecedora! Nossos estudantes protagonizaram excelentes discussões e os trabalhos realizados foram impactantes", comenta a educadora. Andréa explica ainda que os alunos se motivaram a partir das atividades propostas e puderam compartilhar suas próprias experiências, compreendendo ainda como o racismo está estruturado e enraizado em nossa sociedade.

Trabalhando a temática durante todo o ano

O projeto "Consciência Negra" foi lançado pela plataforma de leitura digital Árvore de Livros durante o primeiro semestre de 2019, com o objetivo de unir a leitura digital e atividades em sala de aula, como debates e apresentações artísticas, na divulgação da temática. "Hoje, apesar da lei de obrigatoriedade do ensino da história e cultura afro-brasileira, a história do povo negro ainda não é tão valorizada como deveria no currículo das escolas. Com o projeto, desejamos promover esse debate em sala de aula e contribuir para a superação do racismo", comenta a coordenadora de projetos pedagógicos da edtech, Nayhd Barros.

Este e outros projetos de leitura ficam disponíveis ao longo de todo o ano para as mais de 400 instituições de ensino que utilizam a plataforma digital. Assim, as escolas podem trabalhar a temática em qualquer data, já que todos os dias precisam ser destinados à reflexão e combate ao racismo.

Sobre a Árvore de Livros

A Árvore de Livros é uma edtech nacional, lançada em 2014, cujo propósito é transformar a educação no Brasil por meio da formação de novos leitores. A plataforma possui parceria com mais de 500 editoras e mantém mais de 30 mil títulos diferentes disponíveis, entre livros, jornais e revistas do mundo todo. Além disso, a Árvore de Livros também oferece apoio pedagógico aos educadores, relatórios de leitura, projetos que estimulam o hábito de ler e sequências didáticas alinhadas à Base Comum Curricular. Saiba mais em: http://www.arvordelivros.com.br



Vanessa Carmo | pr manager 🌈embrace diversity
Entre em contato conosco também via WhatsApp!