Empreendimento em Campo Alegre de Lourdes recebe primeiro certificado de inspeção municipal através do Constesf


Na quarta-feira (11), Campo Alegre de Lourdes teve o primeiro empreendimento da agricultura familiar recebendo o certificado de inspeção municipal, através do Consórcio Sustentável do Território do São Francisco (Constesf). A Associação Produtiva e de Pequenos Produtores Rurais do Povoado Volta de Baixo recebeu a certificação da Casa de Mel, que agora está apta a comercializar seus produtos no município.
A certificação é resultado do convênio entre o Constesf e a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), que visa implantar o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) em todos os municípios do Território do São Francisco.
De acordo com o Presidente do Constesf e Prefeito de Canudos, Genário Rabelo, o objetivo do SIM é agregar valor ao que é fabricado pela agricultura familiar. “O Serviço que estamos implantando aqui e em breve implantaremos nos demais municípios vai melhorar a qualidade dos produtos de origem animal comercializados. Campo Alegre de Lourdes é uma das poucas cidades brasileiras que a partir de agora oferece esse serviço e passa a garantir qualidade ao consumidor, possibilitando que os produtos sejam comercializados legalmente dentro do município”, explicou.
Além da equipe do Constesf, estavam presentes o Prefeito de Campo Alegre de Lourdes, Enilson Rodrigues, o secretário municipal de agricultura Maruzinho dos Passos, Jussara Oliveira, representando a CAR, veredadores, lideranças locais e membros da associação.
O produtor de mel, Vandeilton dos Passos, trabalha há 10 anos na Casa de Mel e agora acredita que as vendas irão aumentar. "A gente estava precisando aumentar a qualidade do nosso mel. Acredito que agora a gente consiga um preço melhor para vender mais e quem sabe conseguir mais certificações. Hoje a nossa casa de mel está bem melhor e agora queremos trazer melhores máquinas", comemorou.
Para Enilson Rodrigues, Prefeito de Campo Alegre de Lourdes, o SIM abre portas para geração de renda. "Para termos desenvolvimento econômico temos que agregar valor aos nossos produtos, assim geramos emprego. Essa é uma excelente oportunidade de criar postos de trabalho em nosso município, que ainda depende muito da prefeitura municipal. Nós precisamos produzir e através do SIM podemos fazer isso com melhor desempenho", afirmou.

Texto: Jacqueline Santos/ Ascom Constesf

Entre em contato conosco também via WhatsApp!