Assentados de Sobradinho continua firme na campanha de reflorestamento do MST na cidade

Com a firmeza peculiar das mulheres nordestinas, cearense, fortes trabalhadoras, decididas, comprometidas com o bem comum e com o meio ambiente, Silvana Leite segue enfrente em SobradinhoBA, apoiada por seu companheiro Nelivalto Costa, dando continuidade a campanha de reflorestamento na cidade, a partir do Assentamento Vale da Conquista, localizado no município, que fica dentro da Brigada do Sertão, Região Norte. Essa campanha foi  promovida pela coordenação nacional do MST - Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, que objetiva integrar o Programa Nacional de Reflorestamento que será lançado ainda nesse ano de 2020, iniciada no dia 18 de novembro de 2019, no extremo sul da Bahia, na cidade de Teixeira de Freitas com a ideia de plantar 100 milhões de árvores no período de 10 anos no Brasil.


Em Sobradinho, Silvana e Nelivalto iniciaram a tarefa de reflorestamento local, em janeiro, fortalecendo esse importante comprometimento que além do politicamente correto, torna público e notório que enquanto os latifundiários desmatam as florestas, o conjunto do MST está muito preocupado, agindo na contramão desse crime, fazendo renascer e paralelamente produzindo. Só na Bahia o MST tem o objetivo de plantar 1 milhão de mudas por ano. 



Na última matéria que produzimos e veiculamos aqui no Sobradinho Noticias sobre essa pauta (clique aqui e veja a matéria anterior), Silvana informou que além dessa ação no Assentamento de Sobradinho, norteada por essa campanha nacional desses trabalhadores rurais sem terra, foi proposto aos assentados local e alunos da Escola Estadual Chico Mendes que atende também áreas de fundo de pastos, dentro do Vale da Conquista, a substituição da cultura Nim pela Caraibeira, e ela informa agora que esse processo está se dando, que irão plantar também a cultura Oiti, onde desenvolverão as mudas em sua própria residência, irão plantar nas ruas principais do assentamento a cultura Ipê, esclarecendo que não é para reflorestamento, pois essa cultura não pode ser usado para esse fim, porque se trata de um bioma do serrado, e que já distribuiu entorno de 400 (quatrocentas) mudas.



Da Redação Sobradinho Noticias
Entre em contato conosco também via WhatsApp!