Suíca cobra das instituições uma posição sobre atos contra a democracia


Os atos contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF), marcados para este domingo (15), e convocados por aliados e pelo próprio presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foram questionados pelo vereador de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT). Nesta quinta-feira (12), o edil petista cobrou uma posição das instituições democráticas e disse que “é preciso investigar se não houve crime de responsabilidade pelo presidente da República”.

“Se Bolsonaro está correto ao atacar a Suprema Corte, a Câmara e o Senado, é preciso que alguém explique para o povo. Precisamos de uma posição. O que o presidente faz é uma cortina de fumaça para justificar seu desgoverno, não tenho dúvida disso. Se ele não tem base no Congresso, se não consegue aprovar nada sem barganhas é problema dele, da incompetência de sua gestão. Recentemente, a Câmara derrubou um veto e ampliou o número de beneficiados do BPC [Benefício de Prestação Continuada]. Olha como estamos, o governo não faz e o Congresso tenta fazer”, frisa Suíca.

O vereador diz ainda que é a favor de todas as formas de protestos, desde que eles aconteçam de forma democrática e ordeira. “Estão querendo criar um clima para instalar uma ditadura no país, e não vamos permitir isso. O povo não quer isso. Vamos lutar para fazer frente a esse avanço do ultraconservadorismo. Vamos às ruas nos dias 14 e 18 de março. Temos de confiar em nossas instituições. A democracia vai vencer, e tenho certeza que daremos o troco nas urnas em 2020 e em 2022”, completa.  


Ascom do Vereador Luiz Carlos Suíca
Vitor Fernandes (DRT-2430)
Entre em contato conosco também via WhatsApp!