Suíca sugere que governos instalem telas em passarelas e viadutos para impedir incidência de suicídios


Os governos estadual e municipal foram provocados, por meio de indicação, para que analisem a possibilidade de instalarem telas de proteção em viadutos e passarelas de Salvador como medida para evitar incidência de suicídios e acidentes. A indicação é do vereador soteropolitano Luiz Carlos Suíca (PT). Ele sugere que as gestões de Rui Costa (PT) e ACM Neto (DEM) realizem estudos de viabilidade técnica para que a medida saia do papel o mais rápido possível.

“É uma ação de prevenção importante, a intenção é evitar que aconteça o que vem sendo noticiado pela mídia nos últimos anos. Muitos suicidas utilizam como instrumento do seu intento equipamentos cujo a edificação possui altura considerável e que essas estruturas carecem de algum artifício que impossibilite ou dificulte a prática suicida”, salienta. Suíca ainda diz que, na Bahia, dados preliminares apontam que entre 2010 e 2017 foram contabilizados 3.324 casos de suicídio. Sendo em 2017, 114 registros.

“E a mídia tem noticiado com frequência sobre pessoas vítimas de suicídio em Salvador. De forma que muitos pesquisadores têm buscado entender o motivo desse crescente problema na sociedade. Na capital, infelizmente, pessoas cometeram suicídio utilizando pontes, viadutos, passarelas e entre outras estruturas parecidas”, completa o petista, justificando a importância da indicação aos governos.

Suíca finaliza dizendo que o suicídio ainda é um tabu. A Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) afirma que cerca de 800 mil pessoas morrem todos os anos. Também diz que a maior incidência ocorre entre jovens entre 19 a 25 anos e é a segunda causa de morte segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). No dia 4 de março, a morte de um homem, que supostamente caiu do viaduto Luís Eduardo Magalhães, na avenida Paralela em Salvador, chocou a capital.


Ascom do Vereador Luiz Carlos Suíca
Vitor Fernandes (DRT-2430)
Entre em contato conosco também via WhatsApp!