Trabalhadores que prestam serviço ao Tribunal de Justiça da Bahia estão dois meses sem salários


Os trabalhadores terceirizados da empresa AG Clean Plural Service, que presta serviço de limpeza para o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), estão há dois meses sem receber salários e benefícios. A questão foi levantada pelo SindilimpBA, que defende os profissionais de limpeza no estado. Em ofício encaminhado ao órgão do Judiciário, a direção do sindicato aponta a necessidade de mediação para resolver a questão imediatamente.


“Diante do absurdo, emitimos ao Ministério Público do Trabalho [MPT] um requerimento para a realização de mediação com a empresa e ao Tribunal de Justiça da Bahia para solucionarmos a situação. Aguardamos o agendamento de uma audiência no referido procedimento para iniciar os debates”, salienta a coordenadora-geral do SindilimpBA, Ana Angélica. Ela aponta que são ao menos 300 trabalhadores que atuam no Fórum Ruy Barbosa, em Salvador, e em comarcas do interior.

O sindicato informa ainda que os trabalhadores estão sofrendo pressão do encarregado da empresa AG Clean Plural Service para não paralisarem as atividades. “Isso é outro absurdo, querem encobrir o quê? Estamos estudando a melhor maneira para reverter essa situação. Emitimos ofício para iniciar as tratativas com o TJ-BA, já que se tratar de salário, o mínimo essencial à subsistência do trabalhador e de sua família”, completa Ana Angélica.


Ascom do Sindilimp-BA
Vitor Fernandes (DRT-2430)
Entre em contato conosco também via WhatsApp!