Deputado defende isolamento e diz que “Bolsonaro demite ministro por ter levado a sério a pandemia”


“O colapso da rede pública de saúde é iminente e o governo federal só assiste. Bolsonaro agora demitiu o ministro por ele ter levado a sério a pandemia”. A frase curta e direta é do deputado estadual Marcelinho Veiga (PSB) que cobra atenção do governo federal para as ações que podem salvar vidas no Brasil. O parlamentar defende o isolamento social durante a crise de coronavírus e diz que o presidente relativiza o isolamento em detrimento da economia e se aproveita do momento para retirar direitos dos trabalhadores e para demitir o ministro Luiz Mandetta - que não fez o que Bolsonaro queria.

“Ele não leva a sério, agora demitiu o ministro da Saúde por não fazer o que ele quer. Mandetta é médico, serve à ciência e não ao achismo. Aqui na Bahia, estamos com uma curva bem abaixo do país e, mesmo assim, já tivemos 33 mortos por Covid-19. A falta de ajuda federal é lamentável, precisamos de mais apoio, independente de lado ou de partido, precisamos salvar vidas”. Marcelinho Veiga destaca que a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) está atuando junto com o governador Rui Costa (PT) para ajudar a população neste momento de crise. Ele aponta que os parlamentares de todos os partidos estão cientes da importância do trabalho em conjunto.

“Temos analisado, diariamente, projetos e aprovado o que for de urgência para a população, todos estão envolvidos nisso. Mas vemos o governo federal se aproveitando do momento frágil para aprovar pautas bombas, como a que retira direitos trabalhistas como terço de férias, décimo terceiro e ainda cria impostos sobre quem está desempregado. Isso é um absurdo, o momento é de união, mas o presidente e o ministro Paulo Guedes sempre dão um jeito de piorar as coisas”, completa.

Ascom do deputado Marcelinho Veiga
Vitor Fernandes (DRT-2430)
Entre em contato conosco também via WhatsApp!